domingo, outubro 08, 2006

Lula vence debate da Band: "Alkmin, pense grande!"

Os brasileiros puderam reforçar sua convicção no voto em Lula hoje, depois de assistirem ao debate da TV Bandeirantes. O candidato da oposição não se mostrou competente no papel de agressor. Já Lula demonstrou firmeza ao denunciar a seletividade da pretensa indignação do candidato adversário com a questão ética. De fato, confrontado com o extenso portifólio de bandalheiras e barbeiragens gerenciais (privataria, apagão, repressão a 69 CPIs, escândalo da Nossa Caixa etc.) - todas elas sem punição ou investigação, Alkmin se apequenou, o que foi percebido pelo presidente, que pôs o dedo na ferida quando se defendeu em um dos inúmeros ataques atabalhoados do adversário: "Alkmin, pense grande!"
Claro que os tucanos vão achar que foi o chuchu quem venceu o debate, mas essa versão não colará. Diante do estadista, o ex-prefeito de Pindamonhangaba preferiu falar do avião da presidência da República a explicar como conciliar "aumento e melhoria" do Programa Bolsa-Família com o projeto de ajuste fiscal de PSDB e PFL, expresso em programa de governo e em manifestações de gente como o Mendonção e Bornhausen, que defendem abertamente novas privatizações e corte nos "gastos" da previdência e de programas sociais.
Se alguém aguardava muddança na vantagem de Lula nos levantamentos dos institutos de pesquisa, pode escrever aí: depois deste debate, a vantagem de Lula vai aumentar. Porque o povo brasileiro não é burro, nem desmemoriado. Xô Alkmin, xô turma do FHC!

2 comentários:

Paulo Vicente disse...

Pela primeira vez estou confuso. Eu sempre votei no Lula, mas agora eu não voto no Lula eu voto contra o Alckimim e a turma do PSDB-PFL.

Voto no Lula não por acreditar nele, mas por não querer a volta daqueles que começaram a vender o Brasil e se voltarem ao poder não deixarão absolutamente nada para as gerações posteriores.

Não sou mais dos que trabalhavam de graça na militância informal do PT, porque estou decepcionado com o PT. Me sinto traído ao ver o PT negociando com setores podres da política, me sinto traído ao ver o PT fazendo o mesmo jogo sujo que sempre condenou e pior que tudo isso é ver o Presidente me chamando de burro.

Isto me irrita profundamente, eu não sou burro. Tantos ministros envolvidos, tentativa de abafar a CPI dos Correios e agora vem falando em que é o primeiro a mandar investigar, e sempre dizendo que não sabe de nada.

Na reta final da campanha em mais uma de suas metáforas o Lula se compara a Jesus e a Tiradentes, traído por companheiros. Admito que a vontade era que ele tivesse o mesmo fim, que fosse crucificado ou enforcado, por jogar na lama o sonho de milhões de brasileiros que por anos militaram em favor de um governo de esquerda que acabasse com a corrupção que vem destruindo este país desde a sua invasão.

Mas fazer o quê? Tem dois candidatos que representam a mesma face da moeda, que fazem o mesmo jogo sujo. Vou ter que votar naquele que será menos danoso ao país pelos próximos 4 anos, somente por isso vou votar no Lula.

Ricardo disse...

Pode estar certo de uma coisa, Paulo Vicente: estás te informando mal dos acontecimentos para ter esta impressão negativa. Volte mais aqui, leia-nos mais, e continue seguindo o que lhe pede o coração, pois no fundo ele sabe que, por trás da detonação toda da mídia, há uma verdade irrecorrível: temos um governo que contempla em suas políticas os pobres e miseráveis do país e que vai reduzindo as desigualdades sociais.
Nudando de assunto: eu a a Marta Suplichic acertamos na mosca, e o presidente voltou a ganhar pontos na pesquisa do Datafolha. Boca santa!