quarta-feira, outubro 04, 2006

Lula de novo, com a força do povo!

A campanha Lula dirige um profundo agradecimento aos milhões de homens e mulheres que, neste domingo, votaram a favor da reeleição do Presidente; e aos milhares de militantes que, em todo o país, trabalharam incansavelmente pela nossa campanha. Chamamos todos a, no segundo turno, reeleger o presidente da República e eleger os governadores comprometidos com nosso projeto.

O segundo turno será um confronto entre dois projetos de Nação. De um lado, as forças progressistas comprometidas com um Brasil democrático, popular e soberano. De outro lado, o bloco conservador que governou o Brasil na década de noventa e nos primeiros anos deste século.

Lula é candidato à reeleição, porque seu governo foi extremamente positivo para o Brasil: desenvolvimento econômico, redução da vulnerabilidade externa, ampliação do mercado interno, crescimento do emprego, aumento da massa salarial, redução da fome, da miséria e da desigualdade social. O segundo mandato aprofundará isto. Como diz o presidente, "o nome do meu segundo mandato será desenvolvimento, com distribuição de renda e educação de qualidade".

No último domingo de outubro, o povo brasileiro dirá um não ao retrocesso, ao atraso, ao neoliberalismo. Não voltaremos aos tempos de descalabro que marcaram o governo Fernando Henrique Cardoso e os 12 anos de governo tucano em São Paulo.

Para derrotar o atraso, a campanha Lula buscará, com firmeza e com humildade, ganhar a confiança e o voto dos eleitores que, no primeiro turno, se abstiveram, votaram em branco e nulo, votaram em outras candidaturas e inclusive os eleitores que optaram por nosso adversário. Apresentaremos nossos acertos, reconhecendo e corrigindo nossos erros, reafirmando o que será nosso segundo mandato e desmascarando de maneira clara e didática as mentiras que foram lançadas contra nós, especialmente nas últimas semanas.

Como no primeiro turno, a vitória dependerá principalmente do entusiasmo do povo, dos militantes, dos apoiadores de nossa candidatura: as lideranças dos movimentos sociais e dos partidos, nossos candidatos de primeiro turno, os nossos governadores, parlamentares e prefeitos, a intelectualidade democrática e a juventude. Conclamamos o povo brasileiro a ocupar a linha de frente da campanha.

Lula de novo, com a força do povo.
À vitória!

(Nota da coordenação nacional da campanha Lula presidente)

2 comentários:

Pagador de impostos disse...

Fora ladrões!!!

Pressionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a cúpula do PT inicia nesta sexta-feira (6) um expurgo interno, na tentativa de salvar o projeto de poder do partido para os próximos quatro anos. A 24 dias do segundo turno, numa reunião extraordinária da Executiva Nacional do PT, em São Paulo, dirigentes petistas proporão o afastamento do deputado Ricardo Berzoini (SP) da presidência do partido e a expulsão dos cinco filiados envolvidos na tentativa de compra do dossiê Vedoin.

Lula ordenou à coordenação de sua campanha que encontrasse uma 'solução definitiva' para o escândalo no PT antes do debate marcado para o domingo com o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, na TV Bandeirantes. O presidente quer chegar ao confronto sem esse peso e com o discurso de que o PT tomou providências.

Até a noite dessa quinta (5), Berzoini resistia muito a passar o bastão e a transferir o comando do PT para Marco Aurélio Garcia, primeiro-vice-presidente, apesar do apelo de Lula. Sua tendência Unidade na Luta, estava dividida e desnorteada. Mas alguns de seus amigos prometiam conversar com ele na manhã desta sexta (6), horas antes da reunião, pedindo que se antecipasse e tomasse a iniciativa do afastamento. Berzoini não queria convocar a Executiva, mas não teve escolha.

ALOPRADOS- Desde que foi confirmado o segundo turno, Lula culpa os 'aloprados' do partido - como definiu os antigos companheiros - por não ter conseguido vencer na primeira etapa. Em conversas reservadas, não se cansa de repetir que sua reeleição está ameaçada por causa de 'imbecis' do PT.

Os petistas que deverão ser submetidos à comissão de ética são Oswaldo Bargas, Jorge Lorenzetti, Valdebran Padilha, Expedito Veloso e Hamilton Lacerda. A Polícia Federal descobriu que todos integravam um 'grupo de inteligência' do PT que tentou comprar um dossiê do lobista Luiz Antônio Vedoin, por R$ 1,75 milhão.

Composto por fotos e um DVD, o dossiê conteria denúncias que ligariam o então candidato José Serra, hoje governador eleito de São Paulo, à máfia das sanguessugas. A trama tinha o objetivo de impulsionar a candidatura de Aloizio Mercadante (PT) ao Palácio dos Bandeirantes.

O escândalo derrubou Berzoini da coordenação da campanha de Lula e teve efeito dominó sobre outros petistas graúdos. Freud Godoy, assessor especial do presidente, também caiu, mas até agora a PF não encontrou provas contra ele.

"Se Berzoini não pode ser coordenador da campanha, como pode ser presidente do PT?", perguntou Jilmar Tatto, terceiro-vice-presidente do partido. "Não adianta fazer campanha e ignorar o dossiê nem tapar o sol com a peneira: há um defunto na sala.

LUTA INTERNA- Na desesperada tentativa de estancar a sangria causada pela crise, petistas de várias facções engalfinham-se em mais uma luta interna. Da Articulação de Esquerda, o secretário de Assuntos Internacionais, Valter Pomar, disse que a Executiva deve aprovar uma resolução defendendo a expulsão dos cinco envolvidos no escândalo. "Mas a situação de Berzoini é diferente e ainda será dirimida, porque, apesar de assumir que o grupo de inteligência estava sob sua coordenação, disse desconhecer o conteúdo de seus atos", comentou.

O estatuto do PT prevê a suspensão da filiação e a instalação de comissão de ética com prazo de 60 dias para concluir as investigações. Mas, como não menciona a degola sumária, a resolução é a alternativa para uma resposta imediata. Um dos poucos que se posicionaram contra a punição, neste momento, foi o secretário de Mobilização do PT, João Felício. "Eu acho que deveremos tratar disso depois", disse.


-Na certa dando um cargo pra cada petista ladrão, isto SE o LULLA ganhar..._
http://jc.uol.com.br/especiais/eleicoes2006/2006/10/06/not_1257.php

Ricardo disse...

O Contribuinte faz-nos um favor quando republica aqui as novidades. Volte sempre e não esqueça de ler os nosso posts anti-Alkmin, ok? Imprima e distribua um para sua mãe, outra pra sua tia na escolinha, tá, lindo??. Quem sabe não conseguimos fazer a indignação seletiva da família se direcionar contra o lado obscuro da força?