domingo, agosto 13, 2006

Nova MP garante reajuste para aposentados

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nova medida provisória que reajusta o benefício de aposentados e pensionistas que ganham mais de um salário mínimo.

Como a Constituição não permite a edição de duas MPs com a mesma proposta, a nova medida foi editada com o índice de 5,01%. Serão beneficiados cerca de 32% dos aposentados. Os demais (68%) já receberam aumento de 16,7%.

A MP 291 que previa aumento de 5% perdeu a validade no dia 10, depois que uma manobra dos partidos de oposição impediu a votação, dentro do prazo, na Câmara.

O líder do PT na Câmara, deputado Henrique Fontana (RS), afirmou que "a irresponsabilidade do PSDB e do PFL, que tentaram usar os aposentados de forma eleitoreira", impediu a votação da MP 291 dentro do prazo. "Mas para não prejudicar os aposentados, o governo está editando esta nova medida provisória", disse.

Na avaliação de Fontana, os aposentados terão o aumento previsto, mesmo com a "falta de responsabilidade" da oposição, que numa "insistência demagógica tentaram aprovar, através de uma emenda, um aumento de 16,66%, quando sabem que a previdência não tem condições de arcar com este reajuste".

O líder petista afirmou que, com a edição da nova MP, o governo garante o aumento para os milhões de aposentados do país. "O presidente Lula tem um compromisso que foi negociado e acordado de um reajuste 1,6% acima da inflação".

O deputado Nilson Mourão (PT-AC) relatou a MP 291. Para ele, o reajuste dos aposentados "foi usado pela oposição" como palanque eleitoral.

"Os aposentados com quem tenho conversado percebem que a oposição teve uma postura equivocada, tipicamente eleitoreira, com a finalidade de desgastar o presidente Lula. Mas ele deu a volta por cima: a nova medida provisória é mais uma tentativa de garantir o reajuste, enfrentando toda a mediocridade da oposição", disse.

Para o deputado Carlito Merss (PT-SC), o governo está agindo com responsabilidade. "Estamos mantendo a recuperação dos benefícios dos aposentados com responsabilidade fiscal e social, sem cair no conto demagógico da oposição. Vamos manter a recuperação desses valores daqui em diante", afirmou.

2 comentários:

Genoino Cuecão disse...

O lucro líquido semestral dos cinco grandes bancos brasileiros (Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Unibanco e Banespa) cresceu 132,5% do início do governo Luiz Inácio Lula da Silva a junho deste ano.

Segundo o levantamento do Instituto de Ensino e Pesquisa em Administração (Inepad), citado pelo jornal Folha de S. Paulo, só no primeiro semestre foram R$ 11,5 bilhões. O estudo não inclui dados de governos anteriores.

Bradesco e Banco do Brasil foram os que tiveram maior alta do lucro - 205% e 260%, respectivamente. Mas o resultado do BB foi turbinado por créditos tributários referentes a prejuízos de 2001 e 2002 que entraram como receita neste ano.

Aos aposentados uma MERRECA ao banqueiros grana de verdade

Viva Lulla o déspota cachaceiro fujão...

KALAO O DEFENSOR disse...

Os banueiros sempre foram agraciados pelo governo, por várias razões, mas principalmente porque eles contribuiem generosamente com gastos em campanha. Agora nós aposentados temos que viver com uma miséria.E o nosso preguiçoso e cachaceiro presidente, vive alardeando suas conquistas(sic), como o pac pré-sal,etc, bolsa esmola, bolsa não sei mais o que, enfim tudo para acomodar uma pessoa para não precisar trabalhar, igual ele. É realmente nosso país é uma piada de mal gosto