domingo, julho 09, 2006

lula de novo com a força do povo!





agora começou a campanha oficial! a quem interessar, material de campanha para download, em alta, aqui. aproveito para reiterar que este blog é independente, mantido por simpatizantes eleitores do lula, sem qualquer vínculo com a coordenação da campanha.

7 comentários:

Cristiano Vorcaro disse...

Clarice,

Apesar de discutir alguns tópicos com vc, e de ser totalmente contra ao que vc diz e defende, gostaria de parabenizá-la pela iniciativa.

Parabéns pelo blog, está ótimo.

Espero que meus comentários colaborem com o processo de discussão desses temas tão doídos. Tenho certeza que temos o mesmo objetivo, mas por vias opostas.

Um abraço.

Clarice disse...

é bom ouvir (ler) isso, cristiano. eu também acredito nos benefícios do debate civilizado. só lamento, sinceramente, ver alguém defender uma via que já se provou equivocada. se fosse um simpatizante do psol eu poderia até achar o cara louco, mas pelo menos ele estaria defendendo algo que ainda não foi feito... lamento, mas respeito. a caixa de comentários está aqui é pra isso mesmo! abraço.

Ricardo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ricardo disse...

"Tenho certeza que temos o mesmo objetivo, mas por vias opostas."

Hmm. Quer dizer... cuma??

sofia disse...

talvez ele queira dizer que ambos querem que o outro se ferre... =P

Ricardo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ricardo disse...

De nosso lado, queremos um Brasil soberano, mais justo e igualitário. Como querer isto advogando ao mesmo tempo que o governo siga a linha neoliberal do estado mínimo, deixando para o mercado a tarefa de corrigir as distorções e desequilíbrios estruturais de nossa sociedade??? Como querer desenvolvimento e ao mesmo tempo pretender abrir mão dos meios para fazer isso, se posicionando de modo subalterno na política externa??? Com populismo cambial??? Como fazer isso decuplicando a dívida externa, reduzindo – como fez a tucanalha – todas as possiblidades de operar a política econômica DESDE DENTRO, e não sob a supervisão do FMI??? Responde, Vorcaria!