segunda-feira, setembro 04, 2006

O povo está indignado

(Reproduzido do blog Por um novo Brasil)

A campanha para a eleição de 2006 começou muito antecipada, em 2005, com todos os holofotes da mídia voltados para as CPIs. A oposição feroz e virulenta pretendia definir a eleição de 2006 em 2005. Foi uma festa de esbórnia em que se locupletaram. Teve de tudo: cadeiradas, socos, tapas, palavrões, gritos histéricos, tortura psicológica, ameaças, mentiras, ilações e calúnias. Cada integrante da oposição nas CPIs queria sair melhor do que o outro na fita. O foco das CPIs era um só, enfraquecer o presidente Lula e o PT. A oposição mantém-se em horário político 24h por dia desde 2005, com a colaboração irrestrita da mídia. Esses integrantes da oposição virulenta se esqueceram de que foram eleitos para trabalhar pelo bem-estar do povo. Sentaram as bundas nas cadeiras do Congresso para disputar holofotes, esbravejando, babando e destilando todo o seu veneno.

Votar matérias importantes que iriam melhorar muito a vida das pessoas e do país, nem pensar. O presidente Lula teve que editar sucessivas Medidas Provisórias para que benefícios chegassem a milhões de pessoas. Enquanto eles promoviam um show de horrores no Congresso e ocupavam a mente em meios e modos de derrubar o presidente, Lula não se abateu e continuou fazendo o possível e o impossível para o bem do país e de milhões de brasileiros. O povo assistiu às CPIs, o povo soube distinguir o que era verdade do que era mentira, o que era fato do que era armação. Muitos hoje acham que o povo não se indignou com a corrupção, e por isso vai votar no presidente Lula. Não é verdade, foi por ter se indignado com a corrupção que o povo vai votar no presidente Lula.

Eles sabem que o presidente Lula está combatendo a corrupção no país como nunca foi feito antes por nenhum outro governo. FHC engavetou todas as CPIs para investigar a corrupção em seu governo, Alckmin engavetou 69 CPIs que iriam investigar a corrupção no governo de SP. Por que eles não querem ser investigados, o que eles estão escondendo de tão feio, sujo e corrupto, para ter tanto medo de CPIs? Eles acham que o povo não está sabendo disso, eles acham que o povo não está atento para isso. Tanto está que o senador Arthur Virgilio, feroz opositor do governo Lula, que esbravejou até que daria uma surra no presidente, tem apenas 3% das intenções de voto como candidato a governador em seu estado, Amazonas. O presidente Lula tem 75% das intenções de voto para presidente no Amazonas.

Agora há um fato novo que veio a tona para muitas pessoas: aqueles que, mesmo sem provas, acusavam petistas, acusavam o presidente Lula, estão comprovadamente envolvidos no escândalo dos sanguessugas há muito tempo, desde que FHC era presidente e Serra ministro da saúde. Um ex-deputado da era FHC, o Kapaz, que comprovadamente recebeu propina do Vedoin, o chefe dos sanguessugas, fazia parte do Transparência Brasil e cobrava ética na política. O Antero Paes de Barros, senador do PSDB, do MT, feroz nos discursos contar os petistas, está envolvido com os sanguessugas até o pescoço, a cada dia aparecem mais provas irrefutáveis do envolvimento dele.

Essa oposição acusou pessoas de corrupção sem provas, e eles mesmos roubavam dinheiro público há muitos anos. Não lhes interessa que o presidente Lula se reeleja, pois sabem que o presidente Lula vai continuar combatendo a corrupção, e eles vão continuar sendo investigados e punidos por seus atos ilícitos. A ALSP vai instalar as CPIs, com ordem do STF, para investigar a corrupção de Alckmin em SP, principalmente os desvios da Nossa Caixa que estão diretamente ligados a ele e a facilitação de Alckmin para o contrabando do luxo e sonegação de impostos da Daslu. Essa campanha sórdida antecipada, ao contrário do que eles queriam, favoreceu muito o presidente Lula. Nenhum outro presidente foi tão investigado como o presidente Lula e nada, absolutamente nada de ilícito foi encontrado contra ele.

O povo sabe disso, até quem não vota no presidente Lula por motivos ideológicos sabe disso, sabe que o presidente Lula é integro, é honrado e por isso vai se eleger novamente. Já o Alckmin não se deixou investigar, não quis se submeter às CPIs, engavetou todas, como fez FHC - que agora tem de ficar escondido, não pode participar da propaganda de seu pupilo, o que seria muito natural, afinal os dois são do PSDB, são amigos, governaram juntos por longos anos. Os oposicionistas ferozes e virulentos combinaram tudo entre eles, mas se esqueceram do principal, do povo. O povo não faz combinações espúrias e sórdidas contra o melhor presidente que o Brasil já teve, o povo não quer de volta a desgraça do governo de FHC pelas mãos de Alckmin. O povo é sabido, está atento e indignado, por isso é Lula de novo com a força do povo!

3 comentários:

jose carlos lima disse...

Publicado no blog www.edu.guim.blog.uol.com.br [Vera] [Rio de Janeiro] [professora]
Não aguento mais essa história do crescimento pífio do PIB brasileiro com o crescimento espantoso da China, da Índia, da Coréia do Sul, da Argentina? Alguém aqui já foi a Bombaim para ver como é miserável a vida população de um país de crescimento espantoso? Esta semana um intelectual indiano afirmou isso com todas as letras no Globonews. Alguém já foi aos arredores de Pequim para ver como vivem os trabalhadores chineses após o crescimento "espantoso" do país? E à Coréia do Sul? E a Argentina que feliz e heroicamente conseguiu voltar a crescer depois de anos de enorme deflação? Partiu de menos de zero para 8% mais ou menos ao ano.Logo voltará ao nível anterior. Parabéns, mas já se deram conta do tamanho da população argentina, que deve caber dentro da Bahia? E o Brasil talvez seja o único país de quase 200 milhões de habitantes que se propõe crescer com inclusão social e distribuição de renda. Nem sei se isso é possível.

Clarice disse...

É isso aí, José Carlos!
A tucanalha tá tendo que fazer malabarismo pra inventar defeito no governo Lula, e nunca consegue uma crítica que não seja facilmente rebatida!

Obrigada por participar sempre aqui!
Seus comentários são sempre enriquecedores e muito bem-vindos!
Um abraço!

Helena disse...

Liberdade, Liberdade
http://todamidia.folha.blog.uol.com.br/
Sob o título "Vídeo culpa governo Aécio por demissão de jornalistas" (assinantes Folha e UOL), a Folha noticia que o vídeo, um projeto de fim de curso na UFMG, ouviu um ex-diretor da Globo e outros que "relacionam suas demissões com a veiculação de informações que teriam desagradado o governo de Minas". A campanha de reeleição de Aécio Neves já produziu, em resposta, um vídeo ouvindo alguns dos mesmos jornalistas, dizendo que não.

Os vídeos valem mais do que "a guerra de versões". Abaixo ou aqui, a primeira parte de "Liberdade, Essa Palavra", do projeto de fim de curso; aqui, a segunda parte.

Enviei para seu email..ok?