quarta-feira, junho 21, 2006

Carta aberta ao senador Arthur Virgílio

Na noite de terça-feira, dia 20/06, o senador do PSDB subiu à tribuna do Senado para "exigir" que o Ministro Márcio Thomaz Bastos fosse a público, no prazo de 24 horas, para desmentir o laudo do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal que autenticou como verdadeira a assinatura de Dimas Toledo e que não houve montagem na "lista de Furnas". Caso contrário "ele vai ver o que é bom prá tosse". Não é a primeira vez que o senador bravateiro utiliza desse expediente. À seguir, a transcrição da carta enviada pelo deputado Rogério Correia (PT/MG) ao senador:


"Vi com perplexidade o depoimento de V.Exa. na tribuna do Senado na noite de ontem. Mais uma vez utilizando-se de bravatas e agora numa atitude de chantagem explícita, o senhor desafia o Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, a derrubar o laudo da Polícia Federal que atesta a autenticidade da lista de Furnas num prazo de 24 horas, caso contrário ele vai ver o que é bom prá tosse. Fica clara a tentativa do senador em tentar evitar a apuração das denúncias de caixa dois tucano nas eleições de 2002.

Desde o aparecimento das cópias da famosa lista, V,Exa. e vários outros tucanos de alta plumagem tentam desqualificá-la, assim como tentaram fazer com a lista de Cláudio Mourão, que além de demonstrar o imenso caixa dois na campanha à reeleição do então governador Eduardo Azeredo, mostrou a utilização na mesma de recursos públicos oriundos de empresas estatais e o nascedouro do valerioduto. A tática foi a mesma utilizada agora: desqualificar o denuncinte, falar em falsificação e, quando da comprovação da autenticidade da assinatura e de que não houve montagem, tentar se passarem por vítimas de perseguição da Polícia Federal.

O senhor senador, que ameaçou até bater no presidente, me processar, dar prazo de 24 horas para o ministro dizer que a lista é falsa, não mostra a mesma valentia contra o autor da lista. Se, como diz V.Exa. a lista é falsa, a responsabilidade é somente dele, afinal o laudo comprova ser verdadeira a sua assinatura e também não haver montagem. Porque então não processa o Sr. Dimas Toledo? Estaria o senador com medo da verdade?

A bravata e a chantagem de V.Exa., na tentativa de intimidar e sufocar a apuração, pode acabar sendo um tiro no pé. Que Furnas, através de Dimas Toledo, sempre foi utilizada como fonte de arrecadação para as campanhas tucanas, todos aqui em Minas já sabiam, embora até então não fosse ainda comprovado. Era um verdadeiro segredo de polichinelo. Resta agora à PF tornar público o laudo e avançar nas investigações. O ministro é um homem honrado e a Polícia Federal tem atuado com total isenção e liberdade. Nunca se apurou tantos crimes como agora, coisa impossível de acontecer em governos tucanos, que se especializaram em varrer a sujeira para debaixo do tapete.

Por fim, é bom se lembrar que Nilton Monteiro falou que além do original da lista de Furnas, já apresentado e periciado como verdadeiro, ele possui recibos assinados pelos beneficiados pelo esquema. E é bom não duvidar, pois foi através de suas denúncias que se desbaratou o grande esquema de corrupção do então governador capixaba (também tucano) José Ignácio e se mostraram mentirosas as versões de Cláudio Mourão, Eduardo Azeredo e agora Dimas Toledo. A verdade virá à tona!


Rogério Correia
Deputado estadual
II vice-presidente da ALMG"

2 comentários:

Thais disse...

Achei o blog por acaso,e já me apaixonei!!!!

Anônimo disse...

Duca, mas como o deputado Rogério Correia está fazendo para dar repercussão a à iniciativa? Tem de pedir um senador com coragem pra ler isso na mesma tribuna, já que a imprensa marron não quer saber desse assunto.